Top news

Homens que procuram mulheres fáceis

Entender as mulheres parece complicado, não é mesmo?Nem é para esnobar antigas companheiras de sua faixa etária ou resolver suas dívidas paternas e edipianas.Quanto aos homens, a necessidade de sexo é muito mais imediata.Valoriza a conquista e o passo-a-passo.Elas facilitam uma aproximação do


Read more

Chat para encontrar mulheres uruguai

'subscriber member who has subscribed to one or more Subscriptions suggested by Alais.Para dar o próximo passo e sair da Internet para um relacionamento sério e físico, você deve ter coragem de visitar o Brasil para conhecer sua nova namorada.He/she shall use the


Read more

Nomes de mulheres uruguaias famosas

Nomes excêntricos voltam à tona após Copa.A razão desse curioso fenômeno, segundo mulher solteira de 32 anos o diretor do procuro mulher madura culiacan Registro Civil uruguaio, Adolfo Orellano, é que, durante a primeira metade do século passado, quando o Uruguai abriu suas


Read more

Procuro damas de companhia, em ica




procuro damas de companhia, em ica

Dar-te-ei um lençol de mulher procura homem em capital estrelas e uma enxerga de alecrim.
3x Letra: Rogério Charraz (dedicada à sua Mãe) Música: Rogério Charraz e Júlio Resende Arranjo: Júlio Resende Intérprete: Rogério Charraz* (in CD "Não Tenhas Medo do Escuro Rogério Charraz/Compact Records, 2016) * Rogério Charraz voz Convidado especial: Júlio Resende piano acústico.
Canta, canta, Silvininha, uma canção só p'ra mim.
Afinal já vi o fim do mar.Fim do Mar, leva-me p'ra ver se alguém cumpriu o mar.Se a tua voz é tão doce talvez cantada que fosse mais doce que a glicerina.Bis Ema te fez, Deus te criou, Paulo te abriu, José completou.Disseste-o assim; Da tua coragem Tiveste-me a mim.Ou se sentia o cheiro das marés.Que até dá amor se se quiser.



Se esse alguém as leis do mar estudou.
Não quero o teu escorpião, nem de oiro nem de prata.
Letra: António Gedeão (adaptado) Música: Alain Oulman Intérprete: Camané* Primeira versão de Camané (in 2CD "Camané: O Melhor (Edição Especial CD 1, EMI, 2013) Versão original (música de José Barros José Barros e Navegante com Verónica (in CD "Rimances JBN, 2001) Outra versão de José Barros.
Que nos matam sedes todo o ano.
Gravado e misturado nos Estúdios Valentim de Carvalho, Paço d'Arcos, entre 27 de Fevereiro e 30 de Março de 1984.Letra: Manuel Alegre (1.Porque não cantas, Silvina?Leva-me p'ra ver esse lugar, onde dorme a terra que ninguém pisou.O mundo dá tanta volta; Quem dera que fora assim E que, numa dessas voltas, Tu viesses para mim.Sou como um ladrão escondido na azinhaga do teu peito.Lindos olhos TEM silvina, ai mulher procura amigo em quito Silvina, Silvininha instrumental, lindos olhos tem Silvina, lindas mãos Silvina tem, e a cintura da Silvina é fina como o azevém.Leva-ME P'RA VER SE alguÉM cumpriar.Mata saudades e medos ou enganos.Mas sempre há-de haver quem canta os versos desta canção: Ai Silvina, ai Silvininha, Amor do meu coração.



Hás-de ser tu morta e fria, cem anos se passarão, já de ti ninguém se lembra nem de quem te pôs a mão.


[L_RANDNUM-10-999]
Sitemap